quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Luz e Trevas (Parte II)

Apesar da relatividade em comum
Que luz e trevas possuem
Há uma grande separação
Entre o simples que ilumina
E o complicado que escurece.

As trevas não são malignas...
A escuridão só não é pra qualquer um...

Nosso frágil sono
Depende da ausência de luz
Seja de noite, seja de dia
Dependemos dela
Para o dia seguinte
Estarmos recuperados.

Não dá pra fugir das trevas...
Ela alcança a tudo e a todos...

Para quem pensa que nas trevas
Tudo é incerto, tudo é perigoso
Enganado está, pois as trevas
Favorecem os que melhor
A elas adaptado estão
Conhecimento pode ser poder
E sensibilidade é fundamental
Se quiseres conhecer
O noturno, os mistérios,
o além do natural.

Com uma luz no escuro, estará limitado...
Mesmo que não possa contar com a visão,
tendo os outros sentidos aguçados,
não haverá qualquer limitação...

Trevas não é uma questão de ver
E sim uma questão de sentir
As emoções nascem
Nas trevas de nossos sentimentos
Podem não ser visíveis, mas existem.
Em alguns momentos bons
Em outros ruins,
porém quando se é sensível
O equilíbrio surge
E a natureza recompensa.

As trevas, assim como a luz, fazem parte de nós...
Quem tenta negar, ilude-se e assim
Se torna uma sombra de si mesmo...

by Lôh

Nenhum comentário:

Postar um comentário